QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

5 teses sobre a burocratização da revolução

Com a entrada de militantes vindos do PSTU, começou um debate sobre a identificação feita entre estatização e socialismo (que é uma característica da esquerda institucional), e sobre a necessidade do controle operário nas empresas, para combater a burocracia. Estas teses resumem a posição do Coletivo Lênin sobre o tema:


5 teses sobre a burocratização


O fator principal da burocratização de uma revolução é o isolamento, e consequente necessidade de militarização da sociedade e competição com o mercado mundial

Mesmo sem o problema do isolamento, pode haver burocratização. Isso depende do fator subjetivo, ou seja, da relação entre o partido e as massas. Por exemplo, algumas medidas erradas dos bolcheviques entre 1918 e 1921, a) sobre a gestão das fábricas, acabando com a gestão por assembléia e instituindo a gestão individual, que depois passou a ser feita por um militante nomeado pelo partido, b) a proibição das frações dentro do partido, c) a substituição dos sovietes como mecanismo de deliberação política (as decisões eram tomadas pelo partido e aplicadas imediatamente, sem serem aprovadas após a discussão nos sovietes), contribuíram para preparar o caminho para a usurpação do poder operário pela casta burocrática stalinista.

É necessário, antes da revolução, a realização de experiências de controle operário da produção, para mostrar às massas concretamente que o socialismo é viável e melhor que o capitalismo.

Mesmo na véspera da revolução, essas experiências serão muito minoritárias. Por isso, o foco do trabalho do partido deve ser nas massas assalariadas pelo capital.

As lutas econômicas e as experiências de controle operário não substituem a luta política, que é a tarefa principal do partido. Os organismos de poder/sovietes devem ser os órgãos de decisão da classe trabalhadora para a luta econômica e política, durante a após a dualidade de poderes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES