QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Carta às comunidades de Juiz de Fora

A moradia é um direito básico de todas as pessoas. Porém, parece que os governantes não sabem disso! Ou não querem saber.
Nas áreas ocupadas quase não existem serviços públicos como hospitais, escolas, transporte eficiente, opções de lazer.... E, como se não bastasse isso, o prefeito está ameaçando remover muitas famílias que moram em áreas ocupadas.

CUSTÓDIO GOVERNA PARA OS EMPRESÁRIOS!

O prefeito de Juiz de Fora, aumentou a passagem de ônibus, não garantiu acesso à saúde, está transformando a coleta de lixo em um negócio lucrativo nas mãos dos empresários, não reajusta os salários dos funcionários municipais e deixa o povo abandonado à própria sorte! O desemprego em Juiz de Fora é alarmante e, mesmo assim, cada vez mais os vendedores autônomos do centro da cidade são agredidos pela guarda de Custódio. Para os empresários, tudo. Para o povão, polícia e remoção.

A SOLUÇÃO É A LUTA!

A conquista da moradia, do emprego, de hospitais, escolas e opções de lazer para as comunidades somente serão possíveis se nos organizarmos para lutar por tudo isso. Precisamos fazer muitas passeatas e várias outras ações para mostrar o poder que o povo tem.

É PRECISO MUDAR
ESSA SOCIEDADE!

Mais do que isso, precisamos lutar por um outro tipo de sociedade. Por uma sociedade onde não haja exploradores e explorados. Onde as pessoas sejam tratadas igualmente e com iguais condições de vida. E vida de qualidade! Vida com saúde, moradia, educação, transporte e lazer. Precisamos construir uma sociedade socialista! Sabemos que isso jamais virá das mãos desses políticos cheios de conchavo com os exploradores. Por isso, para chegarmos a esse tipo de sociedade, precisamos construir um Governo Direto de trabalhadores. Ou seja, um sistema onde todas as decisões sejam tomadas através das assembléias de trabalhadores, sem teto, sem terra.... Nesse tipo de sociedade não é necessária a existência de políticos profissionais e empresários.

ESSE PAÍS PRECISA DE UMA REVOLUÇÃO!

Por isso, defendemos a construção de um Partido Revolucionário de trabalhadores. Um partido que não tenha como objetivo a disputa de cargos através das eleições, mas que tenha como principal atividade organizar o povo para a luta pelo socialismo.


A LUTA NÃO É SÓ EM JUIZ DE FORA!


Na luta para construir esse tipo de sociedade não estamos sozinhos. No Rio de Janeiro, no dia 13 de dezembro, acontecerá o Quarto Congresso da Frente Internacionalista dos Sem Teto (FIST). Esse congresso vai reunir os sem teto, os sem terra e moradores de dezenas de ocupações do Estado do Rio de Janeiro para lutar contra o choque de ordem que os governantes e empresários querem impor ao povo. O Coletivo Lênin participará desse congresso defendendo a formação de uma coordenação que una todas as comunidades em um só movimento.

É TAMBÉM INTERNACIONAL

O Coletivo Lênin mantém relações com organizações de vários lugares do mundo. Não caímos nas falsas ilusões de que nós, brasileiros, somos uma pátria. Que pátria é essa que protege os poderosos e oprime os explorados? Não aceitamos ficar sob a bandeira da pátria dos ricos. Nossa verdadeira pátria são os milhares de explorados e oprimidos em todo o mundo. É com esses que contamos para mudar a sociedade e somente nesses é que podemos confiar. Nossa bandeira é a bandeira vermelha do socialismo! Essa é a única bandeira que defendemos. Nossa luta é internacional. Defendemos a união, organização e luta de todos os explorados do
mundo. Por isso, mantemos relações com a Tendência Bolchevique Internacional (TBI).
Se você acha que o mundo pode e deve ser livre de toda a exploração e opressão e quer lutar por isso, venha conhecer o Coletivo Lênin.

POR UM MUNDO SEM RACISMO!

Está na hora de dar um basta à toda a opressão racial.

A população brasileira é composta de maioria negra, mas não há oportunidade para negros e negras no mercado de trabalho. Apenas nas profissões muito mau remuneradas. Como conseqüência disso, negros e negras são excluídos das universidades, que são de maioria branca, as escolas dos bairros de maioria negra (os bairros mais abandonados) não prestam educação de qualidade e, além disso, os bairros negros são constantemente vigiados e amedrontados pela polícia e pelas quadrilhas de bandidos.
Isso, sem contar com o racismo do dia a dia. Ao entrar em um shopping ou em um banco, negros e negras são tratados de forma diferente, seguidos por seguranças.. Tudo isso, gera um mau estar permanente.
Esse assunto não deve ser tratado apenas no dia 20 de novembro, mas durante todo o ano. Por isso, o Coletivo Lênin Convida todas as comunidades a organizarem-se em um comitê de combate ao racismo. Esse comitê poderá receber denúncias e organizar a luta para combater toda a discriminação e opressão que negros e negras sofrem no dia a dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES