QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Italianos pedem extradição de Battisti em protesto

Por L. Torres

Cesare Battisti, ex-militante do grupo guerrilheiro Proletari Armadi per il Comunismo (PAC - em parte um racha do mais conhecido Brigate Rosse/Brigadas Vermelhas), é acusado pelo governo italiano de assassinatos e roubos cometidos durante os anos setenta. Após passar alguns anos refugiado na França, teve que fugir novamente em 2004, após o governo de Chirac ter decidido extraditá-lo. Em 2007 foi encontrado no Rio de Janeiro. Desde então arrasta-se uma longa novela envolvendo figuras dos governos italinao e brasileiro em batalhas diplomáticas/judiciais para extraditá-lo e ele ser "levado à justiça".

Como um dos últimos atos de seu governo, Lula decidiu adicionar mais um capítulo a tal novela, decidindo de uma vez que Battisti não será extraditado. A decisão, entretanto, ainda precisa passar pelo STF e o govenro italiano decidiu fazer pressão retirando seu embaixador do Brasil.

Para completar o quadro, hoje ocorreu uma manifestação em Roma, em frente a embaixada brasileira, exigindo a extradição e inclusive trazendo a público o filho de uma das supsotas "vítimas" da Battisti:


Nós comunistas não defendemos os métodos de guerrilha do PAC e da Brigadas Vermelhas, que muito se assemelham aos diversos grupos que pipocaram no Brasil ao longo dos anos 60 e 70, ou seja, de realizar atos isolados que em nada cooperam para a disputa da consciência da classe trabalhadora e em grande parte tentam substituí-la pela pura e simples força de vontade dos militantes. Apesar disso, achamos mais do que necessário defendermos a liberdade de tais militantes, que combateram regimes burgueses autoritários visando a melhoria da vida dos trabalhadores.

É necessário realizar contra-atos na Itália para calar a boca da direita que sustenta o Governo do mafioso Berlusconi e fortalecer a campanha no Brasil pela libertação de Cesare, sem depositar confiança alguma no governo de Dilma e nos burocratas vendidos do PT de Lula, o amigão dos patrões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES