QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Morre Kim Jong-Il, burocrata stalinista que esmagava o povo da Coreia do Norte!

Recebemos a notícia da morte do ditador que comandava o último regime stalinista "à moda antiga" (ou seja, sem abertura ao capitalismo) do mundo. Muitas organizações stalinistas e que capitulam ao stalinismo vão lamentar e lembrar das conquistas sociais do povo nortecoreano.

Como estamos do lado do povo nortecoreano, e não da sua buocracia antioperária, nossa obrigação é falar a verdade. A burguesia perdeu o poder político e econômico na Coreia do Norte por meios militares, e não através de uma verdadeira revolução feita pelos trabalhadores e camponeses. Foi uma divisão do Exército Vermelho, da URSS, dirigida por Kim Il-Sung, que nem mesmo era membro do PC coreano, que tomou o país das mãos do imperialismo japonês. Isso levou a várias contradições sociais.

Por isso, ao mesmo tempo em que a expropriação da burguesia permite que todo o povo tenha educação e saúde gratuitas, a pobreza do país torna a fome e a desnutrição infantil crônicas. Ao mesmo tempo, não existe nenhuma liberdade sindical para os trabalhadores, nem liberdade de imprensa. O gasto de uma soma enorme de recursos do pais com a economia armamentista também é um fator importante para a piora das condições de vida para o povo.

O imperialismo americano e japonês se aproveitam disso para fazer uma série de chantagens contra o país, incluindo operações militares japoneses para ameaçar. Os EUA usam o envio de ajuda alimentar como pretexto para exigir que o país faça concessões. Desde o governo de Bush Jr., o Coreia do Norte é considerada parte do "eixo do mal" (com Cuba e Irã), e sofre pressão militar e diplomática redobrada. O regime stalinista responde a isso com uma série de provocações baratas sobre ataques nucleares, em vez de tentarem ganhar os trabalhadores dos países imperialistas para a luta contra as suas burguesias.

Tudo isso é o resultado da ideologia do Juche (autossuficiência), uma versão extrema de tese stalinista do socialismo num só país. Se não era possível construir o socialismo na URSS, um país continental, por causa das forças produtivas atrasadas do país, na Coreia do Norte isso seria mais absurdo ainda, muito mais agora que o capitalismo foi restaurado na ex-URSS, no Leste Europeu e China.  


A burocracia do Partido do Trabalho da Coreia não é capaz de se contrapor seriamente ao imperialismo. Pior ainda, o isolamento do país aumenta a possibilidade dele sucumbir e ser absorvido pela Coreia do Sul, capitalista. Aliás, é o medo de perderem os seus privilégios numa unificação que impediu até agora os burocratas do PTC de restaurarem o capitalismo no país. O maior serviço que a burocracia presta ao capitalismo é quando ela passa para os trabalhadores a ideia de que o socialismo é uma ditadura insuportável como a que existe na Coreia do Norte!

A tarefa dos comunistas e dos trabalhadores nortecoreanos é dupla: devem lutar contra toda a tentativa de restauração do capitalismo e intervenção imperialista, inclusive formando frentes únicas com o governo nessas situações. Ao mesmo tempo, a solução da crise social do país só pode acontecer através de uma revolução contra a burocracia, que estabeleça o poder direto dos trabalhadores através de sovietes e comissões de empresa.

Para isso, é preciso criar um partido revolucionário dos trabalhadores na Coreia do Norte, parte de uma nova Internacional comunista revolucionária, que combine a luta pelo restabelecimento das organizações de classe com a luta pela revolução.



Fonte: RTP


Morreu o líder da Coreia do Norte Kim Jong-il

publicado 10:05 19 dezembro '11
Morreu o líder da Coreia do Norte Kim Jong-il
Uma rara aparição pública de Kim Jong-il, em outubro de 2005 STF/EPA

A televisão pública da Coreia do Norte anunciou esta noite a morte do líder do país, Kim Jong-il. Numa emissão especial, o canal de Pyongyang revelou que Kim Jong-il, de 69 anos, faleceu este sábado quando eram 8h30 da manhã no país asiático, 23h30 em Lisboa, e que foi vítima de ataque cardíaco, resultado de “uma grande fatiga mental e física” durante uma viagem de comboio. O funeral do líder norte-coreano terá lugar no dia 28 de dezembro.

 

3 comentários:

  1. Camaradas, venho acompanhando esse blog com certa assiduidade há algum tempo. Tenho 16 anos, estou tomando minha consciência política há uns dois anos, e esse ano comecei a estudar o comunismo com mais interesse. Nessas férias, li O Manifesto Comunista e venho realizando várias leituras complementares, tentando cada vez mais me aprofundar no marxismo-leninismo. Sei que ainda falta muito, O Manifesto é só a obra mais "fácil" do Marx e as outras ainda não li, mas reitero, venho tomando um forte contato com leituras sobre o socialismo, seja o científico, real, utópico, e sem dúvidas, minha ideologia bate com o marxismo. Apesar da minha idade não parecer, me sinto disposto a participar de uma organização revolucionário. Me sinto preparado pra iniciar nas lutas, rumo a emancipação da classe proletária mundial e a libertação dos povos. Gostaria que vocês me dessem "uma luz" sobre como eu poderia fazer para, por exemplo, ingressar no Coletivo Lenin?

    Abraços a todos os camaradas,
    Rodrigo

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo, em primeiro lugar, ficamos muito felizes em estar ajudando que você desenvolva a sua consciência revolucionária. Geralmente na sua idade é que a maioria dos militantes começa, porque na adolescência você está organizando o que a sua vida adulta vai ser. Bem, pra ingressar no CL, a gente poderia marcar pelo email c.comunista@yahoo.com.br, pra nos reunirmos e vermos como você pode se integrar nas lutas em que estamos participando e se formar politicamente. Assim, você vai fazer a sua experiência com a nossa pequena organização e, se quiser, pode entrar depois de algum tempo. Manda um email pra gente, cara!

    ResponderExcluir
  3. O companheiro Tejo, do PCB, também fez uma boa análise da situação da Coreia do Norte, no seu blog. Esse é o link

    http://www.novadialetica.com/2012/01/de-socialismos-monarquicos.html

    Nós comentamos a postagem dele, mostrando as nossas convergências e divergências com o ela.

    ResponderExcluir

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES