QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Faleceu Vito Letizia, militante trotskista histórico da luta contra a ditadura!


Caros(as) companheiros(as)

        
Neste domingo, dia 8/7/2012, às 4h da madrugada, faleceu em Porto Alegre, aos 74 anos, Vito Antonio Letizia, vitimado por um câncer no pâncreas, depois de mais de dois anos de uma dura luta contra a doença.
        
Vito iniciou a sua militância no PCB em 1961, depois militou no Partido Operário Revolucionário (Posadas), a partir de 1968 na Fração Bolchevique Trotskista do POR, participando da fundação em 1976 da Organização Socialista Internacionalista, tendo abandonado a militância organizada posteriormente. Mais recentemente militou no PSOL.
      
Profissionalmente, era professor de Ciências Econômicas aposentado da PUC de São Paulo.
        
De toda a sua militância, o conheci melhor na antiga FBT, e é daí que guardo de Vito as melhores recordações, como companheiro dotado de ampla erudição em inúmeras áreas do conhecimento humano e do marxismo em particular, que sempre soube compartilhar através da sua militância e em inúmeras publicações.
        
Vito Letizia vive na memória de muitos dos antigos militantes da FBT que foram despedir-se dele no Cemitério João XXIII, em Porto Alegre.
        
Fraternas saudações
        
Em 8/7/2012
        
Clovis Oliveira (CEDS)

Um comentário:

  1. Triste ter tomado conhecimento, com dois anos de atraso, da morte de Vito Letizia, cujo nome se confunde com a história do trotskismo no Brasil, importante para a ruptura do que se convencionou chamar de "Terceira Geração", condicionada pelas concepções delirantes de Juan Posadas. Lamentável. Alexandre Caetano

    ResponderExcluir

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES