QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Relato sobre o ato contra a demissão do companheiro Messias pela CEF, terça-feira (19/02), escrito por ele mesmo


Pessoal, conseguimos dar conta de nossa tarefa a contento. O Ato na SR Osasco da CAIXA, foi reconhecido por tod@s como tendo sido muito bom. Reunimos em torno de 40 pessoas. Dirigentes, estudantes, professores, ativistas, bancários da base, militantes do movimento popular, delegados sindicais, cipeiros. De várias Correntes e setores, uma pluralidade boa. A coleta das assinaturas, a presença de clientes, usuários e transeuntes, trouxe volume ao ato e interação maior com o público. Bem documentado.

Aos 45 do segundo tempo, o Seeb-SP e APCEF, resolveram manter o acordado [eles tinham feito várias críticas, dizendo que fazer o ato poderia passar pra direção da Caixa a ideia de confronto, nota do Coletivo Lênin], e participaram com material e interviram.

Peço desculpas aos participantes, pois em alguns momentos, tive que sair por questões de infra, pois era meio-feriado em Osasco (parte do comércio fechada, industria também e ponto facultativo, menos feriado bancário, outra briga nossa) e tivemos alguns entraves, mas nada impeditivo. Com boas intervenções do pessoal, vendemos bem o nosso peixe. Hoje haverá negociação da CEE com a CAIXA para discutir assuntos com promoção por mérito, critérios de descomissionamentos, etc. Temos informações de que o nosso assunto poderá ser discutido. Também haverá reunião do Comando da Contraf e veremos se colocamos proposta para Contraf também assumir, o que traria peso (sugestão do Wilson do Mnob).

Enfim, penso que deveríamos nos reunir para avaliarmos o já realizado e vermos próximos passos. Penso também como vari@s Comp@s , que precisamos fazer uma reflexão mais precisa sobre os ataques de caráter sistêmico que O Movimento de conjunto vem sofrendo e vermos o que e como construir na prática a nossa resistência de forma mais ampla e preventiva. Para pensarmos.
Hoje deverei estar em contato com o jurídico para provável entrega do recurso amanhã.

Peço pra galera complementar o informe.

Estamos tod@s de parabéns, os que participaram e os comp@s que não puderam vir, mas que sabemos, estão fechados conosco.

Valeu!.
Messias.
“O povo unido é povo forte, não teme a luta nem teme a morte”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES