QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Contra a demissão do bancário Messias Américo da Silva, por perseguição política da Caixa!


CARTA ABERTA AOS CLIENTES E USUÁRIOS DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL


CAIXA DEMITE O BANCÁRIO MESSIAS AMÉRICO DAS SILVA

 Normalmente, quando tomamos conhecimento de demissão de um bancário por justa causa, imaginamos que o mesmo possa ter cometido algum ato desonesto ou algum procedimento comprometedor de qualquer natureza. Não é o caso.

Bancário a mais de 30 anos (desde 1976), dos quais 23 na CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, o bancário em questão está sendo demitido simplesmente por lutar para que os clientes e usuários da CAIXA tenham melhores condições de atendimento e também pela melhoria nas condições de trabalho e de salários da categoria bancária como um todo.

Vivemos um momento onde os bancos em geral, cada vez mais, buscam aumentar os seus já astronômicos lucros. O cliente além de pagar os juros (nunca baixos) quando contraem empréstimos de qualquer natureza junto às instituições financeiras, sejam elas públicas ou particulares, têm ainda que submeter ao pagamento de tarifas abusivas e adquirir os famosos “produtos” (seguros de todo
tipo, títulos de capitalização, etc, etc). Quanto aos clientes de baixa renda, pequenos poupadores e usuários em geral, estes ainda têm de passar por situações de ridículo apenas para adentrar ao banco, quando conseguem. Ao mesmo tempo, esta forma de relacionamento dos bancos com os cliente e usuários, gera entre os bancários uma rotina massacrante de trabalho. Os bancários e bancárias são submetidos a toda as formas de pressão, assédio moral, humilhações, perseguições, o que lhes traz sérias situações de doenças profissionais, tanto de caráter físico quanto de caráter psicológico/psiquiátrico, algumas irreversíveis.

No caso da CAIXA não é diferente, muito pelo contrário. Hoje o cliente/usuário é literalmente impedido de entrar na agência, inclusive e principalmente se for buscar atendimento ao que é exclusivo da CAIXA, como FGTS, Seguro Desemprego, PIS, Bolsa Família e mesmo para financiamento da casa própria o cliente é obrigado a se dirigir ao correspondente bancário, o que onera em muito o custo final do financiamento, pois o mesmo não é atendido diretamente pela CAIXA. Também é direcionado a pagar suas contas nas Lotéricas, que atuam como agências bancárias e infelizmente oferecem condições precárias de segurança. Existem roubos, tiros, sinistros de toda ordem diariamente e que nem sempre a população toma conhecimento.

Lutar contra este estado de coisas é o que levou o bancário Messias Américo da Silva a ser demitido por justa causa. Não há nada que o desabone quanto à sua honestidade e atitude. E você, cliente e usuário CAIXA (em particular da AG 1608 - B COUTINHO) é pessoa fundamental para que tal
injustiça seja revertida. Importante ressaltar que ainda administrativamente cabe recurso. Todas as alegações da CAIXA foram desmontadas e comprovadamente não existem elementos para punição, mas a CAIXA insiste em demitir. Trata-se, portanto de uma demissão política contra um delegado sindical eleito pelos seus colegas e com anos de luta e combatividade. Você pode contribuir muito para mais esta luta.

NÂO À PERSEGUIÇÃO CONTRA QUEM LUTA PELOS SEUS DIREITOS

NÂO AOS ATAQUES CONTRA A LIVRE ORGANIZAÇÃO DOS TRABALHADORES

PELA REVERSÃO IMEDIATA DA PUNIÇÃO E ARQUIVAMENTO DO INJUSTO PROCESSO

COLETIVO BANCÁRIOS DE BASE
OSASCO, FEVEREIRO DE 2013.

Um comentário:

  1. A DIREÇÃO DA CAIXA FAZ VOLTAR A TERCEIRIZAÇÃO NA CAIXA, VIDE PANAMERICANO; AGORA QUER VOLTAR A RH 08.
    SDS
    Sílvio
    silviosilvinho@bol.com.br

    ResponderExcluir

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES