QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Nota de Rompimento (Tendência Revolucionária)

sexta-feira, 10 de abril de 2015


Nota de rompimento

por Mário Medina

Há quase dois anos atrás fiz a fusão do protótipo de organização revolucionária que vinha idealizando, a TR, com os companheiros do Coletivo Resistência, da Bahia, e a companheira Beth Monteiro 1, do Rio de Janeiro. Passamos então a conformar uma só corrente com o nome de Resistência Popular Revolucionária, soltamos nota pública a respeito e tentamos, inclusive, inscrever uma tese no congresso nacional do Psol em Junho/ Julho daquele ano. A partir de então seguimos com a construção da organização.
Não quero entrar em pormenores, detalhar os percursos históricos de nossa corrente. O que me importa aqui é publicizar meu rompimento com a organização, por divergências na linha política que tenho aplicado a frente do blog, que era adminmistrado por mim anteriormente, e que agora passo a administrar como meio de comunicação da TR, que retomo como protótipo de organização revolucionária, haja visto que só tenho mais um militante comigo em São Paulo.
Mas, resumidamente, importa dizer que os companheiros da Bahia discordam da participação na frente com as organizações do Comitê Paritário, e que tem uma análise de conjuntura nacional um pouco diferente da minha. Importante dizer que nem todos os companheiros de lá reivindicam o trotsquismo. Falha minha não ter conseguido me organizar com os companheiros no sentido de lhes oferecer uma formação teórica consistente e nem mesmo lograr uma articulação política que nos permitisse uma rígida centralização. Essas são autocríticas que tenho a fazer agora.
Volto então a reivindicar a TR, e esse blog será reconfigurado como blog da TR.

Aos companheiros da RPR desejo boa sorte. Rompo amigavelmente e torço, que, para o bem da esquerda brasileira, possamos estar juntos em muitas lutas.


nota
1- Beth Monteiro pediu afastamento de suas funções na corrente no início desse ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES