QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Mais de 100 pessoas presentes debatem a unificação das lutas no Rio de Janeiro!


(relatório da REUNIÃO - RIO, de 02 de outubro, realizada na UERJ, nós discordamos da caracterização do governo do PT como Frente Popular e de que ele não consegue mais conter as lutas)


A reunião que ajudamos a convocar foi um sucesso. Além do número significativo de presentes, a reunião se mostrou muito representativa.

Contamos com a presença de diversos segmentos que se encontram hoje nas ruas da nossa cidade: estudantes secundaristas, universitários da UERJ e UFRJ, professores em greve, da ativa e aposentado, do município, estado, e da rede privada, saúde, petroleiros, bancários, Midia Livre, Software Livre, Black Blocs, Movimento Não Vou me Adaptar - UFRJ, CONCA, Favela não se Cala, Ocupa Câmara- Rio, Ocupa Câmara Niterói , Ocupachat, Comitê da Copa e Olimpíada, Assembleia da Grande Tijuca, Coletivo Zona Sul/Fórum de Lutas, Fórum de Lutas contra o aumento das passagens, FIP, Frente Ampla Cultural, Militância Digital, Central de Vídeo Ativismo, Banda 2 Extremos, Luta Educadora, Coletivo Pão e Rosas, Coletivo Construção, Coletivo Autonomia Sempre, Coletivo Lênin, SEPE , ANEL, Direitos Humanos, Mandato Janira Rocha, Mandato Jefferson Moura, MEPR, Reage Socialista, PCB, PSTU, LSR-PSOL, CRS-PSOL, e LER-QI.

O debate girou em torno a análise de conjuntura, avaliando o que foi a jornada de junho, a explosão como insatisfação generalizada e com as condições objetivas, o fim da contenção da Frente Popular, o momento atual que mesmo não sendo igual a junho, já é bem superior ao momento anterior, e a necessidade objetiva que temos de unificar as lutas, deixando as diferenças em segundo plano, e procurando coesionar os lutadores para grandes lutas que temos pela frente: A defesa da Educação Pública, Gratuita e de Qualidade e a necessidade de Barrar o Leilão do Pré Sal.

Tiramos como prioridade pra uma primeira unificação o dia 07 de outubro, como tarefa pra todos nós de divulgarmos, mobilizarmos nossos setores, prepararmos faixas, cartazes, e se possível uma agitação na Central do Brasil nesta 6ª feira 04/10. Tendo claro que a luta pela Educação Pública, levada hoje pela greve dos profissionais de educação, nos representam, e deve ser o combustível que precisamos para unificação e o avanço das mobilizações.

Tiramos a necessidade de combater unificadamente o Terrorismo de Estado implantado em nossa cidade, apoiarmo-nos mutuamente em nossas lutas, e nos mobilizarmos para o dia 17 de outubro, onde está sendo sinalizada como greve nacional dos petroleiros.

Compusemos um Grupo de Trabalho (GT), que se mantém aberto a novas incorporações, para este, montar uma proposta de uma nova plenária para dia 09/10 na UERJ.

Foi levantado como encaminhamento para próxima plenária a necessidade de debater a realização de um Encontro Nacional das Ruas de todo o Brasil.

Saudações de Luta,
REUNIÃO – RIO para Unificação da Lutas, 02/10/2013 – realizada na UERJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES