QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Eleições 2014: a farra da farsa eleitoral (Denise Oliveira)


Reproduzimos mais um texto da companheira Denise, nesse ela faz um balanço realista da onda conservadora depois dos atos de junho.


Eleições 2014: a farra da farsa eleitoral





Vamos fazer uma análise real do que foi o processo eleitoral de 2014, sem mentirmos para nós mesmos, sem procurarmos desculpas esfarrapadas, e principalmente sem colocar a culpa, apenas da falta de clareza política da maioria da população brasileira?

Pois bem, o desenho desse processo eleitoral, iniciou no ano passado, no que se passou a denominar Jornadas de Junho/Julho-2013. Ali, a população mostrava-se ansiosa por mudanças, indignada com os gastos na preparação da Copa do Mundo, da falta de respostas as suas principais demandas como saúde e educação. A essa população, foi dado sim, repressão. Pela primeira vez, as grandes massas populares, que até então viam bomba de lacrimogêneo sendo atirada trabalhadores grevistas(aqueles que atrapalham o bom encaminhamento das coisas), ou a truculência policial apenas nas favelas(local de bandido), puderam sentir nos seus próprios olhos, como as demandas sociais são tratadas há séculos pelo “donos do poder”.

Eram manifestações coxinhas, sim..a grande maioria que ocuparam as ruas do Brasil inteiro, não eram militantes de partido algum, eram pessoas, simples mortais, cobrando do governo tido, ou dito dos trabalhadores, uma resposta para todas as suas demandas.

A mídia corporativo-burguesa fez o seu trabalhinho sujo, criminalizando todas as manifestações. A esquerda, se percebendo fora do controle desse movimento, já que a palavra chave, foi SEM PARTIDO, tratou logo de juntar-se a mídia e ao governo, para atacar, os blacks blocks e todo movimento anarquista, que mais do que presente, esteve na linha de fogo o tempo todo.Neste aspecto, as esquerdas falharam feio, não citarei denominações partidárias, porque se faz desnecessário.


Dentro dessa dicotomia, entre anseios populares, governos e partidos ditos de esquerda, a extrema direita, reacionária, encontrou seu espaço. Estamos falando de uma população pouco politizada, que quer mudanças, que precisa se ver representada, que acredita no voto como fonte dessa representatividade, e foi aí, que os partidos de esquerda...TODOS ELES, a meu ver, deram um mole enorme.... É claro, que a intenção era mesmo calar a população.

Em fevereiro de 2014, o RJ, ainda se rebelava. Aconteceu o triste incidente com o Jornalista/Cinegrafista da Rede Bandeirantes. Não ouvi da mídia, em nenhum momento, crítica a rede de televisão que não capacitou com segurança seu trabalhador, e também pouco vi da esquerda pressão para que a Bandeirantes, fosse minimamente culpabilizada por colocar um trabalhador sem equipamentos de segurança, para cobrir um ato contra o aumento das passagens. Não vi, em momento algum, a esquerda questionar a força demasiada da polícia, com suas bombas de lacrimogêneo, sobre os manifestantes. Mas , vi a esquerda apontando o dedo para os black blocks e todo movimento anarquista, ajudando a criminalizar mais ainda os anseios populares. Vi, o deputado, dito como o mais progressista de todos, assinando a CPI sobre os black blocs, que culminou, nesse ano, na perseguição e prisão de manifestantes, inclusive dos meus amigos e colegas de trabalho, Pedro, Filipe e Rebeca, entre outros 26 manifestantes, e inúmeras invasão à privacidade de todos que estivemos nas ruas, exigindo transformações sociais.

Então veio a Copa, e todos foram torcer pro Brasil e ver jogos.Nós, os chatos de plantão, continuamos a gritar “não vai ter copa”, o que na verdade acabou não tendo mesmo, já que para garantir os jogos, o poder teve que montar um esquema surreal de proteção aos estágios...Ora bolas, no país do futebol, o lacrimogêneo ser a moeda de maior valor para que a paixão nacional fosse enfim vivida, por uma elite branca e estrangeiros...e o povo ficou de fora de novo.

A Copa acabou, o Brasil perdeu de 7 a 1 e a inflação chegou a galope. E cadê as ditas mudanças tão esperadas pelo povo? Veio na forma de campanha na manutenção da farsa eleitoral, que mantêm a farsa democrática. No leque, os piores candidatos na bandeja de opções. Propostas, planos de governo, nenhum...baixaria, e baixaria...os desejosos pelo poder, fingindo serem inimigos uns dos outros...e a direitona ultra reacionária, conservadora e podre acenou com essa tal mudança. Ué, se é pra mudar, num cenário aonde todos são iguais, então mudamos as caras dos candidatos. Foi aí que deu um nó na cabeça da esquerda. Jair Bolsonaro, o rei da cretinice, o mais votado para deputado estadual no RJ, o racista do Luiz Carlos Heinze, o mais votado como deputado federal , no RS. Tiririca, o segundo mais votado em SP. Aliás SP, ainda manteve sem questionar o governador Alkimin, mas conhecido com Picolé de Chuchu e o rei das bicas secas.

E lá vem a esquerda esquizofrênica, dar chiliquito...”como pode???”

Pode, sim...pode porque essa esquerda caviar, não quer nada de luta, não quer nada de mudança, não quer nada que a aborreça...Ficar encastelados em gabinetes, sindicatos burocráticos, universidades conservadoras, barzinhos de classe média é bem mais agradável que encarar e abraçar a verdadeira classe trabalhadora. Que horas as bandeiras vermelhas flamularam e vieram pra rua, junto com o povo trabalhador? Em que horas vimos ditas bandeiras vermelhas nas desocupações das favelas Metro Mangueira (janeiro de 14), ou Oi Telemar(abril de 14)? Nos atos contra a Copa, durante a Copa? Ao lado dos trabalhadores que ousaram fazer greves na Copa?Eu vi sim, a esquerda correr da polícia, mesmo sem ter havido uma bomba de lacrimogêneo sequer, no Grito dos Excluídos de 2014.Isso eu vi!
Pois é esquerda esquisita, agora agüenta...e não venha colocar a culpa na despolitização do povo não, porque, a vocês, é também muito agradável, que essa massa despolitizada se mantenha assim, afinal, vocês não querem revolução coisa nenhuma...No máximo um gabinete com ar condicionado, ou um sindicato pra mamar nas tetas.

O povo respondeu, da mesma maneira do que no não vai ter copa. Também não teve voto..e nesse ponto a massa fez bonito...o governador eleito em primeiro turno foi o voto branco/nulo. É, vocês ficaram com uma batata quente na mão, apóia a política neoliberal rosa-bebê do PT, ou parte pro voto nulo??? A maioria, que tanto fez para abafar as lutas dos trabalhadores, na ânsia de partir pra campanha eleitoral, veio agora, na maior cara de pau declarar voto nulo. Esquerda cretina, ninguém mais acredita em você.
A massa que foi pra rua em 2013, deu ser recado. Pezão 4.332.623 votos;Boycote(nulos, brancos e abstenções) 4.335.328... e no governo federal.
Na esfera federal, a Dilma levou, no sufoco, mas levou. Resultado ainda parcial: Dilma 54.447.455 e Aécio 51011.272.. Boyocote 30.098.004.
O povo mostrou que podem até não ser o supra sumo da consciência política, mas essa esquerda que nos freia, levou uma lambada das mais gostosas vista, por até hoje... E que venha a rua, afinal “ O lacrimogêneo é o meu pastor, a falta de ar não me faltará”!


Por: Denise Oliveira/ outubro de 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES