QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Quem são os verdadeiros inimigos dos moradores do Complexo do Alemão?



Dilma, Cabral, Eduardo Paes, Beltrame, General Adriano Pereira Jr, todos eles são os verdadeiros inimigos dos moradores do alemão!!!Seus homens do exército e da polícia humilham todos os dias os moradores em revistas individuais, além do episódio dessa semana em que os atacaram gratuitamente com balas de boracha, spray de pimenta e porrada, não importando se eram homens, mulheres ou crianças! E como se não bastasse, fazem declarações publicas mentirosas de que os moradores são "influenciados" pelos antigos traficantes, como uma "justificativa" à violência gratuita do  Estado para com os moradores que vivem na comunidade. E como sempre, a Rede Globo e o seu "comentarista de segurança", Rodrigo Pimentel, aplaudem e apoiam essa violência explícita perpetrada pelo Estado.
Essa é verdadeira "pacificação" que está em curso no Alemão e em outras comunidades do Rio, levada a cabo pelo governo federal, estadual e municipal. Como os próprios moradores dizem em suas faixas de protesto: "O povo do Alemão é humilhado pelo Exército. Sai o Comando Vermelho e entra o Comando Verde".
Está muito claro que as UPPs não estão nessas comunidades para o bem de seus moradores, e sim para reprimir o trabalhadores e intervir em favor da especulação imobiliária, e da remoção total ou parcial dos trabalhadores que nelas vivem, para acelerar as construções de obras bilionárias preparadas para a realização da Copa e as Olimpíadas. Prova disso é a especulação imobiliária, que está atingindo recordes de valorização nos imóveis dos bairros turísticos (e arredores) do Rio, além de nas próprias comunidades a valorização passar dos 300% ou 400%, aumentando o custo de vida e forçado muitos moradores a sair das comunidades em favor de megainvestimentos imobiliário de empresas de hotelaria e turismo, as mesmas empresas que investiram seu capital na implantação das UPPs.
Está muito claro que o Rio está passando por uma "limpeza" social, consolidando um processo iniciado com a mudança da capital para Brasilia, transformando totalmente a cidade numa grande vitrine turística nacional e internacional, onde o trabalhador não tem vez e é varrido para cada vez mais longe do centro da metrópole devido aumento absurdo do padrão de vida que somente turistas, a classe média alta e a burguesia podem manter, utilizando também para isso os métodos de repressão, violência e assassinatos que estamos presenciando a cada dia nas "pacificações" das UPPs e do Exército.
Por isso é mais do que justo a iniciativa dos moradores do Alemão, que se rebelaram contra seus opressores e inimigos, e que também sigam como exemplo para os trabalhadores de outras comunidades ameaçados por esta corja opressora, que reajam no mesmo nível para mostrar aos representantes do Estado no governo, parlamento, judiciário e principalmente à polícia e às Forças Armadas, que estão dispostos a ficar em suas comunidades com luta e resistência. Nenhuma ONG ou assessoria de direitos humanos vai ajudar a acabar com essa opressão atravez de seus militantes pagos e de relatório enviados aos Congresso. Somente com o enfrentamentos direto os moradores conseguirão vencer seus verdadeiros inimigos: Os mega-empresários, os governos e seus cães adestrados da polícia e das forças armadas.

Abaixo estão os vídeos onde é possível ver claramente as selvagens agressões do Exército Brasileiro contra os moradores, além das denúncias feitas por moradores do Alemão ao portal Voz das Comunidades e ao jornal Nova Democracia:

http://www.youtube.com/watch?v=0N-If2rqMzg
http://www.youtube.com/watch?v=o4BsQ_7qJbQ&feature=player_embedded

http://www.youtube.com/watch?v=wBqeO7hmE1I&feature=related

4 comentários:

  1. Na boa! 'Cês acham que essa faixa - paga para ser feita por um profissional letrista e pendurada às vistas de todos - é manifestação "autêntica" da população do complexo.... Pelo amor de Lênin! Se fosse contra o Comando Vermelho o sujeito sequer teria descido do poste "por meios próprios" se é que me entende. Se se manifestar contra o poder instituído é o primeiro passo para a democracia este é um testemunho, independentemente dos interesses envolvidos...
    Quem já morou em comunidade, como eu, sabe do que estou falando. Aliás, "comunidade" é um termo meio cínico, demagógico e "globalizado" para a realidade medieva das vielas insalubres que se espalmam pela cidade. Um resultante deste sistema porco com o qual compactua o poder em seus diferentes estratos e que não o exclue em sua forma mais tacanha.

    ResponderExcluir
  2. Tem aí algum vídeo do que fazem ou faziam os traficantes? Pois eu tenho receio só de perguntar isso e espero que a resposta seja negativa e a pergunta não ofenda ninguém. Quem tem juízo não mexe com os poderosos, concordam!? Portanto, parem de se meter em assuntos de seus "escrotórios" com ar-condicionado. Saiam daí e tomem partido, vão lá para a comunidade tentar descobrir a realidade dos que lá vivem, moram, estudam, trabalham, perdem entes queridos... Gostaria muito que essa guerra acabasse, muito! Para começar deveria haver uma política real de distribuição de renda sem o massacre tributário sobre os salários e serviços(quais!?) Depois, uma política habitacional real e não de fachada. É... uma social democracia e depois um passinho a mais... quem sabe... depois de uma bela carga de educação de massa - e não de aprisionamento de criança em "instituições de ensino" - de quê!? - mal equipadas (RH) e de dimensões ridículas, claustrofóbicas, insalubres!!!

    ResponderExcluir
  3. Jorge,

    aqui no CL tem militantes que já moraram em favela, e todos já participaram de movimentos de favela. Então, não é a gente que está no escritório aqui!

    Ir pra comunidade a gente vai, apesar da nossa atuação estar concentrada em movimento sem-teto.

    Se você leu a faixa, vai ver que ela critica o tráfico também. Se você achar que os traficantes do Complexo do Alemão são tão sofisticados a ponto de fazer contrainformação pra disfarçar o movimento que eles apoiam, a gente discorda muito!

    O que a gente quer é provas CONCRETAS de que o tráfico organizou esse ato... Até elas aparecerem, a gente vai continuar pensando que isso é apenas a enésima forma de CRIMINALIZAR OS MOVIMENTOS SOCIAIS e de dizer, de forma racista, que os moradores das favelas não têm capacidade de agir por contra própria, e que são fantoches do tráfico.

    Os seus comentários são contraditórios: por um lado, você acha que o tráfico instigou o ato, por outro você acha que o tráfico teve o seu poder destruído pelas UPPs.

    Todo mundo sabe que as UPPs não acabam com o tráfico, somente deixam ele "por debaixo dos panos", pra cidade não perder dinheiro com o turismo. O PT, o PC do B e o PSOL apoiam as UPPs - taí a socialdemocracia em que você tem tanta esperança...

    ResponderExcluir
  4. UPP ou utopia, não faz a menor diferença. Moro em comunidade e sei que essa maquialagem de segurança e dignidade só enxerga com bons olhos quem é escravo do sistema e gosta de continuar, desde 1500, a ser enganado. O tráfico rola solto em baixo das nuvens. E conivência é escancarada! E segue a vida na republica de bananas, que somos nós. O Eike bilionário da noite pro dia, é lavagem de dinheiro que dói. O segredo é extirpar a corrupção. ou seja: Redescobrir o Brasil, se me entedem... curto e grosso: retomar o poder.

    ResponderExcluir

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES