QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Paraguai: derrotar o golpe nas ruas! (declaração do Coletivo Lênin)


O Presidente do Paraguai, Fernando Lugo foi derrubado através de uma manobra do Senado hoje, numa votação de 39x4, num processo de impeachment que durou menos de 24 horas (!!!). O vicepresidente Frederico Franco assumiu. A própria velocidade desse "processo legal" mostra como ele foi uma armação nem nenhum respeito nem mesmo à Constituição que os golpistas dizem seguir. Ou seja, um golpe usando os meios legais.

O clima que levou ao golpe começou na sexta-feira dia 15/06. Durante uma ocupação de terras, aconteceu um confronto armado com a polícia, deixando 17 mortos, sendo 6 policiais e 11 camponeses. A direita paraguaia, representada pelo Partido Colorado, que manteve uma ditadura no país durante quase todo o século XX, aproveitou a situação para acusar Lugo de governar de maneira "imprópria, negligente e irresponsável".

Que demagogia! O partido dos latifundiários acusar o presidente de massacrar sem-terras! Mas essa demagogia só é possível porque o próprio Lugo, que é aliado de Hugo Chávez e faz pose de esquerda, não fez nada pelos sem-terras que prometeu apoiar através do seu programa de reforma agrária.

O partido de Lugo, a Aliança Patriótica para a Mudança, é um partido burguês (ou seja, controlado e financiado por setores empresariais), mas que está alinhado com Chávez, Rafael Correa, Cristina Kirchner e outros governos da esquerda institucional latinoamericana. Comparando com o Brasil, seria como o PDT na época do Brizola. Mas, na América Latina dos golpes militares, qualquer partido que tenha qualquer divergência mínima (como foi o caso da tímida reforma agrária de Lugo) com as classes dominantes é ameaçada de golpe!  

O Brasil exerce um domínio sobre o Paraguai que só pode ser chamado de imperialista. E isso desde o século XIX, com a infame Guerra do Paraguai, onde ao m esmo tempo foi exterminada quase toda a poopulação de homens adultos do Paraguai, e milhares que negros brasileiros, levados à força para a guerra como "voluntários da pátria". Hoje, isso se reflete no controle quase total da economia paraguaia pelas empresas brasileiras, tanto legais como ilegais.

Por isso, nós militantes brasileiros temos uma grande responsabilidade de ajudar os paraguaios. Devemos desde já organizar manifestações de solidariedade e contra o golpe, com a participação de todos os sindicatos, movimentos e organizações de esquerda. E temos que lutar para que o governo brasileiro não reconheça os golpistas como o governo legítimo do Paraguai (os EUA, como não podia deixar de ser, já reconheceram!).

Mas essa luta não pode se limitar à defesa da legalidade. O exemplo do Paraguai mostra pela milésima vez que, nos países semicoloniais da América Latina, pelo próprio fato de serem semicoloniais, as massas não são aceitas na política pela classe dominante, nem mesmo quando participam de partidos burgueses que lutam por pequenas reformas no capitalismo. Isso quer dizer que em países como o Paraguai, Honduras, Bolívia e outros, é impossível existir um regime democrático parlamentar estável, por causa da pressão do imperialismo e das elites locais a serviço dele.

Nessas circunstâncias, é preciso aumentar as mobilizações, que já começaram, de todos os movimentos sociais paraguaios, para impedir que o golpe tenha sucesso. Os movimentos sociais paraguaios sói serão vitoriosos se contarem com a solidariedade internacional dos trabalhadores, e se combinarem a luta pela democracia com medidas que ataquem a base da classe dominante, ou seja, o capitalismo.

- derrotar o golpe!

- lutar contra as empresas e meios de comunicação dos golpistas, com o objetivo de expropriá-los!

- abolir o Senado! 


- autodefesas dos trabalhadores contra o golpe!

- construir um partido revolucionário dos trabalhadores no Paraguai, com maioria de mulheres e indígenas!
 
- Só um governo direto operário e camponês, através de suas assembleias de luta, pode garantir a democracia para a maioria!     











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog: