QUEM SOMOS NÓS

Minha foto
Somos uma organização marxista revolucionária. Procuramos intervir nas lutas de classes com um programa anticapitalista, com o objetivo de criar o Partido Revolucionário dos Trabalhadores, a seção brasileira de uma nova Internacional Revolucionária. Só com um partido revolucionário, composto em sua maioria por mulheres e negros, é possível lutar pelo governo direto dos trabalhadores, como forma de abrir caminho até o socialismo.

domingo, 19 de abril de 2009

Pela derrota das tropas brasileiras no Haiti!

Desde 2004, o governo Lula, junto com outros governos da América Latina, está ocupando o Haiti. Isso aconteceu depois de um golpe da direita para derrubar o Presidente Aristide, o que permitiu um controle direto do imperialismo sobre o país. Como os Estados Unidos estão envolvidos em várias operações militares grandes, foram tropas da ONU, sob o nome de MINUSTAH (Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti), que garantiram a invasão. E sob comando do Brasil.

A “estabilização” que é prometida não passa de uma estratégia para transformar o Haiti num pólo de “maquiladoras” (empresas sem direitos trabalhistas) a serviço das multinacionais. Isso é ainda mais revoltante, porque a população negra desse país realizou a única revolução feita por escravos na história, em 1794, abolindo a escravidão e vencendo a França militarmente.

O povo heróico desse pequeno país não tem assistido à ocupação de joelhos. Desde o começo, principalmente os antigos membros do Lavalas (Avalanche) partido do ex-presidente Aristide, têm iniciado a luta armada para expulsar as tropas da MINUSTAH. A burguesia, como não podia deixar de ser, diz que estes lutadores são “traficantes” e “criminosos”. Bem parecido com o que fazem com as FARC e o MST...

Diante disso, devemos defender a DERROTA das tropas brasileiras e da ONU no Haiti. E realizar ações (greves, manifestações etc) que permitam enfraquecer politicamente o Exército brasileiro. Independente das posições políticas do Lavalas (que realizou um governo de Frente Popular muito parecido com o de Lula), devemos defender a VITÓRIA MILITAR DA RESISTÊNCIA HAITIANA. E apontar que a solução real para a super-exploração do povo, principalmente negro, da Haiti, é um governo direto dos trabalhadores e negros, que se una a Cuba e lute por uma Federação Socialista da América Latina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais lidas nesse mês:

Mais lidas do blog:

SEGUIDORES